Doutorado Sanduíche




Neste post, vou falar sobre doutorado sanduíche no exterior!


Primeiramente, você sabe o porquê o nome "Doutorado Sanduíche"? Bom, é como se cada parte do sanduíche representasse uma etapa do seu Doutorado: o primeiro pão é o começo do seu doutorado em uma instituição brasileira, o recheio representa a parte que você faz no exterior, e o segundo pão representa o trecho final do doutorado de volta na instituição brasileira. A parte no exterior normalmente é direcionada à pesquisa ao lado de cientistas renomados na sua área de trabalho, que contribuirão positivamente com a sua tese e carreira acadêmico-científica.


Bom, o edital de Doutorado Sanduíche sobre o qual vou falar um pouco é o Capes PrInt, disponível para todos os programas de pós-graduação de universidades federais do Brasil que aderiram a ele. No primeiro edital de 2019, do qual eu participei e fui aprovada, os doutorandos poderiam pedir por 6 meses ou 1 ano de financiamento no exterior, e os documentos pedidos eram:


1️⃣ Uma carta de indicação do orientador no Brasil e no exterior;


2️⃣ Proficiência linguística (que varia conforme o país que você desejasse ir);


3️⃣ Um projeto de trabalho no exterior, dentre outros documentos pessoais.


Além disso era necessário possuir currículo registrado na plataforma Lattes e um número de registro DOI. O projeto deveria mostrar a necessidade da visita ao exterior, indicando a importância do trabalho para o avanço na pesquisa no Brasil, além de justificar a escolha do grupo de pesquisa no exterior.