Como se destacar: Orientando alunos!



Ainda no caminho da diversificação do currículo acadêmico na pós-graduação, hoje a minha dica é para os doutorandos: orientar alunos de iniciação científica!


Na Biologia, é muito comum na pós-graduação os alunos de Doutorado pedirem a seus orientadores para entrevistarem algum aluno da graduação (iniciação científica) para os auxiliarem na coleta de dados. Isso porque o volume de informações coletadas, aulas e deveres a se executar no Doutorado é bem maior e intenso que no Mestrado. Assim, toda ajuda ajuda!


O bacana desta parceria é que o aluno de iniciação científica aprende mais sobre a linha de pesquisa da sua área de interesse e as metodologias envolvidas nela, além de ganhar a inclusão do seu nome em artigos bem cedo na sua carreira científica (no caso, nos artigos em que estiver envolvido o seu trabalho junto do doutorando). E obviamente, o aluno de doutorado consegue coletar um volume maior de dados em um menor espaço de tempo, por ter mais ajuda.


Esta prática é comum em algumas áreas e universidades. No meu doutorado sanduíche na Bélgica, era obrigação de cada doutorando entrevistar e acolher um aluno de Mestrado na área como parceiro de trabalho. Mesmo já tendo retornado ao Brasil, ainda tenho contato com esta estudante e temos uma parceria, junto com outros colegas do laboratório da Universiteit Antwerpen. Bacana, né?