Como redigir: Artigo científico




Você sabe o que deve conter um artigo científico? Por onde se deve começar? Os artigos são essenciais no currículo de um pesquisador/futuro professor universitário, principalmente se publicados em boas revistas na sua área de atuação. Portanto é bom saber como funciona o corpo geral de um bom artigo! Vamos lá:


1️⃣ TÍTULO

Claro, direto, objetivo: cita seu grupo de estudo e alguma indicação da metodologia utilizada.


1️⃣ RESUMO

O que você fez nesse artigo, em poucas palavras. Incluindo o grupo de estudo, métodos, resultados e conclusões.


2️⃣ INTRODUÇÃO

Explica o que já se sabe na literatura (artigos, livros) disponível em torno do seu foco de trabalho no artigo, qual é a lacuna que você pretende preencher (a hipótese que você vai testar) e porque seu trabalho é uma inovação na área. Costumo dizer que aqui você vende o seu peixe.


3️⃣ MATERIAIS E MÉTODOS

Aqui você discorre sobre como testou a hipótese, qual foi a metodologia utilizada para chegar aos resultados.


4️⃣ RESULTADOS

Nessa etapa, você mostra o que descobriu, sem demonstrar suas conclusões/opiniões a respeito disso. São os resultados " crus".


5️⃣ DISCUSSÃO

Aqui você discute o que significam os resultados que você obteu, utilizando seus conhecimentos prévios em relação ao grupo de estudo para realizar comparações.


6️⃣ CONCLUSÃO

Em poucas palavras, com base nos seus resultados/discussão, aqui você diz se sua hipótese foi confirmada ou refutada.


7️⃣ AGRADECIMENTOS

Ao final, você agradece as instituições/pesquisadores que proveram dados/auxílios/bolsas de pesquisa, e assim contribuíram para que seu artigo se realizasse.


8️⃣ REFERÊNCIAS

A que fontes me referi? Artigos, livros, dissertações, teses, websites... cada revista tem um formato diferente, portanto o site de sua revista de interesse deve ser consultado para que você saiba como redigir as referências bibliográficas. O Mendeley é um app que ajuda nisso (consulte a sessão "Ferramentas úteis para estudantes" do meu blog).


9️⃣ ANEXOS

Informações extras que não cabiam ao artigo principal, mas que mostram que outras metodologias foram testadas, e de onde seus dados foram retirados.


Obs: Fique atento(a) às regras de formatação da revista!