Como conseguir boas parcerias científicas?



Neste post, vamos falar sobre parcerias científicas e como buscar as melhores para a sua área de trabalho.


Essas parcerias são formadas formalmente via convites para co-autoria em artigos e resumos de trabalhos, orientações, co-orientações, através de mentorias em instituições científicas visitadas (onde se coletam dados para a sua pesquisa), dentre outras. As parcerias são essenciais para que qualquer pesquisador/cientista/acadêmico cresça profissionalmente. Quando você forma parcerias com pesquisadores de peso na sua área, seus artigos, capítulos de livro, resumos de trabalhos, etc terão maior alcance, despertando maior interesse de leitura nas pessoas e levando o seu nome mais longe!


E como conseguir parcerias de sucesso? Primeiro, sempre recomendo buscar com o orientador nomes de peso para os seus artigos. Eles costumam ter vários contatos profissionais interessantes por estarem a mais tempo nessa carreira, portanto essa pode ser uma abordagem interessante. Com o tempo, ao ler artigos na sua área, você saberá quem são as pessoas mais influentes nela e juntamente a seu orientador, você pode tentar entrar em contato com eles. Com tempo e experiência, você criará seus próprios contatos.


Além disso, publique em revistas de alta relevância, impacto e alcance mundial. Isso dará longos alcances aos seus trabalhos e poderá te atrair novos contatos, como ocorreu comigo: tenho colaboradores na Bélgica hoje graças à publicação do meu primeiro artigo em uma revista de fator de impacto A2 na minha área. Eles viram meu e-mail no artigo e entraram em contato propondo uma parceria. Frequentar congressos, simpósios e outros eventos científicos, criar um blog ou rede social para divulgar o seu trabalho também pode atrair boas parcerias. Fica a dica!