Animais ameaçados: rinocerontes



Você sabia que dentro de alguns anos todas as espécies de rinocerontes podem estar extintas, e seus netos podem nem vir a conhecê-los?


Pois bem! Os rinocerontes são mamíferos e ocorrem na África e na Ásia. Atualmente, existem cinco espécies viventes, sendo duas africanas: o rinoceronte branco e o rinoceronte negro; e três asiáticas, o rinoceronte de sumatra, o rinoceronte java e o rinoceronte indiano. São os parentes vivos mais próximos das antas, são herbívoros e vivem em média 40 anos, em pradarias/savanas, chegando a pesar 1,5 tonelada.


Um dos motivos que levam esses animais a correrem riscos sérios de serem extintos nos próximos anos é o valor de seu chifre no mercado negro. Para piorar a situação, algumas espécies existem apenas na casa das dezenas, o que é muito pouco populacionalmente falando, e as fêmeas dão a luz geralmente a apenas um filhote a cada 2 anos.


Os rinocerontes brancos do Norte, uma subespécie dos rinocerontes brancos africanos, se extinguiram recentemente e atualmente existe uma iniciativa de manipular embriões via inseminação artificial em duas fêmeas para recuperar a espécie, visto que o último macho morreu ano passado. A eficácia desse método não é garantida, e no que diz respeito à conservação desta e de outras espécies, é sempre bom evitar atitudes extremas como esta, e tentar preservar a espécie enquanto ela ainda existe (com ambos os gêneros) no seu meio natural.